Trovoadas de Verão

Adoro sentir na minha pele os pingos de chuva fria, num dia de calor.

Sinto o vento no ar, apesar do calor, as nuvens pintam-se de preto e já se ouve lá ao longe…

De repente o vento tronar-se quente e as gotas com toda a sua força beijam-me a pele evaporando em seguida. O doce cheiro a terra molhada invade-me as narinas… E eu… Estendo os braços para abraçar a chuva, danço com as gotas, revitalizo a cada segundo.

Em dois minutos a trovoada passa, medonha, irreverente, leva consigo tudo à frente. Mas com ela vai também o meu lado sombrio. Sorrio, o que não me pertencia já foi, evaporou com as gotas ao tocar o chão a ferver, deixando muito poucas evidências da sua existência.

Recolho-me ao meu canto, lá fora o sol já voltou, apenas o som ao longe continua, como se não tivesse acontecido nada a vida segue calmamente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s