Até que os pneus nos separem

Normalmente digo que não tenho sorte nenhuma, se não quiser encontrar alguém na rua é com quem me curso, se estiver a falar de alguém, essa pessoa estará atrás de mim, se questionar o que me falta acontecer, vai acontecer três vezes pior, por isso já me rio… Não vale a pena berrar, porque as coincidências e histórias ridículas batem-me sempre a porta!

E graças a elas foi nesta garagem que terminei o dia…

Pois bem apresento-vos dois pneus, um é o do meu carro, o outro do carro do Ele Mesmo… Carros diferentes, e ambos começaram a segunda-feira em baixo.

Pela manhã dirijo-me ao trabalho, já no final do percurso percebo que o carro me fugia das mãos… Ao chegar ao trabalho ali estava ele, o pneu de trás do lado do pendura, mais em baixo que qualquer moral de regresso ao trabalho a uma segunda-feira…

Aflita ligo a Ele Mesmo que me promete ajuda depois de almoço… Minutos depois recebo uma fotografia do pneu dele, pelos vistos a diferença entre o pneu de trás dele do lado do pendura e o dele, era que o meu tinha chegado ao trabalho e o dele não!

Pois é, se há coincidências esta é uma delas, graças a uma determinada rua, onde ambos passámos, ele ao fim do dia e eu ao início do dia, ambos conseguimos apanhar primos parafusos, ou tachas, ou lá que raio era aquilo…

… uma coisa é partilhar uma vida dois, outra é partilhar tudo, incluindo os pneus furados…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s