Linhas ténues de inspiração…

“Eu só queria ser livre” – disse em tom de desabafo, disse porque não tinha mais para onde ir… Do fundo do ser da menina perfeita que baixa a cabeça e não tem coração para gritar por si, quis gritar, berrar deitar cá para fora todos os seus pesadelos, mandar ir embora o que não merecia e ser só ela….

“Deixem-me dançar na chuva, deixem-me berrar, deixem-me libertar o que deixei de dizer porque não podia… Deixem-me ser eu! Estou cansada de ser outra pessoa”… Eram as frases que rodavam em torno de si…

Porque no meio de quem se sentia perder a voz ela sentia que perdia para algo, que perdia para si, que se descuidava e não conseguia compor a sua luta, sem lágrimas, sem gritos sem som, sem nada… Apenas queria por um instante ser ouvida, ser valorizada e ser vista como verdadeiramente era!

Porque ela era apenas ela, cheia de força, de luz, com um amor para dar e receber sem outro igual, porque ela era o fruto de uma noite de chuva e um dia de sol, porque ela era feita com quantas notas uma melodia tem e por isso merecia a delicadeza de uma nota de violino, de uma brisa de mar, de um arrepio apaixonado… Porque ela, era apenas ela, sem truques, sem segundas intenções, sem uma agenda… apenas ela…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s