Ensinamentos do Monge #3

Ali no Kadampa o tempo não passava, voava! Eram tantas as novidades e as aprendizagens que eu apenas tentava absorver tudo o que podia para mais tarde colocar em prática.

“Olha para o dia, já aclarou, quem viu de manhã chover e não achava que ia ver o sol enganou-se. Que lição tiras daqui?”

Silêncio. Queria saber o que dizia, por momentos tive medo de dizer asneiras e depois recordei-me da manhã respirei e olhando para o infinito verde respondi:

“Que tudo se transforma.”

Sorris-te.

“Não há respostas erradas, nem certas, há o que tu sentes. Mas sim tudo se transforma, o busdismo tem um nome para isso, sabes qual é?

Transmutação, tudo que toca em nós transforma-se! Nada permanece igual e quanto mais programar pior, não vale a pena agendares as coisas, elas saem sempre do jeito delas, e só tens que aceitar.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s