livros

Os Fantasmas de Oxford, Lucy Atkins

Foi uma compra compulsiva, confesso. Andava a deambular por uma livraria online quando encontrei este menino. Com um belo desconto e um mistério. Os Fantasmas de Oxford despertaram a minha atenção pela menção às passagens secretas e casas assombradas. Quem em criança não adorava e morria de medo de histórias destas?

Lucy Atkins, até então uma perfeita desconhecida, encheu-me os dias de mistérios e teorias malucas. Uma ama, uma criança que não fala, uma madrasta egocêntrica e um pai que gosta mais de aparências do que propriamente da família. Aqui estão os ingredientes perfeitos para uma boa história.

No livro conhecemos uma Oxford carregada de tradição e de fantasmas. Aqueles que o livro trás até nós e aqueles que assombram a vida das personagens. A narrativa começa após o desaparecimento de Felicity, uma menina de oito anos que desaparece a meio da noite.

Felicity sofre de mudismo seletivo, não tem amigos, é gozada na escola e vê na ama a âncora que perdeu no dia em que a mãe morreu. Ao longo da leitura somos brindados com vários relatos de como era a vida, antes da menina desaparecer. Na verdade, não há testemunhas do seu desaparecimento, o pai estava ausente, a madrasta acabada de dar à luz, a mãe há muito que tinha falecido e a ama tinha tirado a noite para ir ao teatro.

Era suposto a criança ter ficado a salvo com a madrasta, Mariah, mas esta recém-mamã não conseguia sequer dar atenção ao seu recém-nascido. Ela podia ter sido testemunha, mas a arrogância do marido em admitir que a sua casa tinha telhados de vidro fê-la ocultar pormenores.

Felicity é uma personagem empática, queremos ver o mundo através dos seus olhos, percebe-la pelo olhar e pelos gestos. Aliás a descrição sobre as suas reações é tão bem feita, que nós percebemos juntamente com a ama o que gosta, o que a incomoda, com o que sonha.

Ao longo do livro percebemos que não é apenas o desaparecimento desta criança que atormenta as restantes personagens, elas próprias têm os seus mistérios. Como a morte da mãe de Felicity, o que escondem o pai e a madrasta sobre isso? A luta interna de Mariah, que apesar de se mostrar um doce parece temer a enteada… O passado da ama Dee, o que esconde ela sobre a sua bebé? E Linklater? Porque é que Dee esconde a sua amizade da polícia e mais importante porquê todo o seu fascinio por cemitérios e casas antigas?

As respostas a estas questões e outras tantas mais num livro espetacular que podem encontrar aqui.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s